Amor

A saudade muda os olhos e olhares.

Quem já sentiu a saudade tomando posse do corpo e da alma sabe que ela vem quando quer e não vai embora nem com reza ou oração. Só vai embora quando é saciada, seja por uma presença, uma lembrança ou um par de olhos.
Quem já sentiu a mesma e depois foi de encontro em quem a causou, sabe que os olhares mudam ao se encontrar, o amor parece maior, enquanto o espaço entre os corpos diminui passo a passo.
Sente-se aquele friozinho bom que dá no peito e as bocas podem não se tocar, mas os olhos se encontram e um sorriso aparece, causando a vinda de outro ao seu encontro.
Quem ja sentiu saudade sabe, que fica um buraco, não só no Ser como em todo o espaço que o engloba. Tudo parece incompleto. Insatisfeito.
Mas quando acontece a vinda do outro, a saudade é saciada com um olhar, um toque, um beijo e as vezes, apenas pelo desejo de se fazerem completos e saciarem a sede um do outro.
Quando a saudade vem, abala estruturas. Mas quando a presença aparece, se derruba paredes.

Com amor, Ariane Moura.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s