Amor

Desesperança 

Em certo dia, ao levantar
Cheguei a pensar que se eu continuar a viver
Essa vida inteira sem saber
Como é amar em paz
Viver sagaz
E querer demais, sem se doer

Vou enlouquecer
Vou endoidar, ao imaginar que não importa quantos anos viverei
Viverei sem saber o que é amar tranquilamente
Pensar consciente
E viver sem pensar na gente

Quanto mais tempo passar
E eu não me encontrar
Mais fácil ficará
Para eu me jogar
Da janela sem pensar

Que ao invés de voar até meu sonho
Morrerei vivendo em um pandemônio
Que está aqui, dentro de mim sem saber
O que é amar alguém que não seja você

Ariane Moura

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s