Vida

Nota sobre mim

Eu sou a pedra que cai do penhasco
E faz barulho sem ser ouvida por ninguém

A chuva numa sexta feira que estraga seus planos
E faz você desistir de sair por medo de se molhar

Aquela correspondência sem nome que você joga fora
Sem nem chegar a pensar em abrir

Aquela árvore que dá flores que caem no chão
E irritam os moradores que as varrem pra fora da calçada

Aquele sol de fim de tarde, que bate no rosto
Te fazendo desviar o olhar, ao invés de apreciar

Sou tudo, parecendo e sendo, tão pouco..
Ariane Moura

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s