Amor

Esse corpo pequeno que me carrega

Trilha Sonora:  Khalid – Saved

Dentro desse corpo pequeno que me carrega, me sinto quase nula, quase como se não existisse, e isso acontece porque quase não sou vista ou ouvida – estou sempre aqui dentro desse corpo, presa.

Quem olha de longe só vê esses olhos castanhos, esse cabelo curto preto, essa pele branca, essas roupas pretas e esse sorriso, que alega ser de felicidade.

Ninguém para pra me ver aqui dentro. Dentro desse lugar anatomicamente repleto de ossos, órgãos, sangue e veias. Dentro desse lugar que parece tão escuro, mas que quando acendo a luz, dá pra ver o amontoado de emoções e sentimentos que carrega.

Dá pra ver todos os sonhos futuros, os amores incompreendidos, os sentimentos escondidos e, lá no final, dá pra ver a luz que acende de tempos em tempos, a luz de esperança.

Esperança que me faz acreditar que um dia alguém vai passar e querer parar, não por causa dessa pele branca ou olhos sorridentes, mas por causa dessa luz aqui dentro.

Vivo numa sociedade tão movida pela beleza, que me sinto só mais um rosto, imersa por milhares de outros que me fazem ser só mais um.

Mas, amor, eu não sou só mais um. Não sou só mais um rosto, um corpo, curvas. Eu sou um amontoado de sentimentos, emoções e pensamentos, que tenta fazer sentido, mas nunca faz.

Dentro desse pequeno corpo que me carrega, sou mais do que transpareço… sou, na verdade, o que sinto.

Ariane Moura

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s