Amor

Nota sobre Medos

Trilha Sonora: José González – Heartbeats

De todos os medos que me atormentaram até este exato momento, apenas um deles abalou completamente minhas estruturas e me fez perder o rumo.

Esse medo, em específico, me fez avaliar toda a minha vida e todas as minhas lembranças, procurando qualquer outro medo para comparar e dizer ao final: “olha só, eu superei ele, então posso superar você”.
Mas infelizmente não encontrei. Não encontrei nenhum medo igual ou pior a este.

Tenho medo disso que eu sinto por você, ser amor.

Esse é o meu grande e insustentável medo atual: isso ser amor.
E esse medo é tão aterrorizante, pelo fato de nós sermos uma completa bagunça, vivendo num mundo completamente do avesso… sem dia, mês ou ano certo pra se consertar.

Nós somos peças de um quebra cabeça que nós não conseguimos nos encaixar, e tudo o que nos segura é esse possível amor vivendo em nosso peito.

Tudo o que nos faz permanecer nessa bagunça, é a possibilidade de tudo se acertar, mas a gente sabe, amor, que nós somos dois imãs opostos que, quando tentam ficar perto, repelem-se.

Então eu finalmente achei um medo maior, do que isto que eu sinto ser amor: medo de querer permanecer ao seu lado, mesmo sendo tudo tão incerto.

Mas, esse medo, não confortou o outro.

Ariane Moura

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s